search
top

História antiga, fantasia e mitologia egípcia

Com um inesgotável talento para narrativa infanto-juvenil de rítmo eletrizante, senso de humor imbatível e raízes mitológicas… Não é difícil adivinhar de quem estou falando: Rick Riordan, autor da super bem sucedida série Percy Jackson & os Olimpianos que, fazendo máximo aproveitamento das características que o consagraram no palco da ficção infantil, voltou à tona com uma trilogia embasada na mitologia egípcia tão boa quanto a saga que marcou sua estre

ia no gênero.

Para comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil, o Clube do Livro Potterish convida você a conhecer As Crônicas dos Kane e embarcar nesta fantástica aventura!

Leia a resenha de Natallie Alcantara sobre o primeiro livro, A Pirâmide Vermelha, e nos diga se gostaria de ser um mago da Casa da Vida nos comentários! Ah, e não deixe de voltar nas próximas semanas para saber mais à respeito da incrível jornada dos irmãos Carter e Sadie Kane!

“A Pirâmide Vermelha”, de Rick Riordan

Tempo: para ler de um tiro só no fim de semana.
Finalidade: para rir.
Restrição: para quem não gosta de perder tempo com coisas moderninhas.
Princípios ativos: Egito, Deuses e Deusas, Aventura, Faraós, Magia.

O que você faria se descobrisse que sua família descende de magos ligados aos antigos faraós e que os antigos deuses egípcios estão vivos? Carter e Sadie Kane acabam descobrindo muito sobre a história de sua família enquanto tentam resgatar seu pai das garras do maligno deus Seth. E embarcam em uma aventura por paisagens tão míticas e antigas quanto as próprias criaturas que devem combater.

Carter Kane e seu pai Julius estão em Londres para a costumeira visita a irmã de Carter, Sadie, que vive com os avós maternos desde a morte da mãe deles. Julius Kane é um arqueólogo e egiptólogo conhecido no mundo todo. Nesta noite, uma véspera de Natal, Julius resolve levar os filhos para o British Museum, onde ele afirma para os filhos que irá “consertar” as coisas. No entanto, tudo dá errado, pois Dr. Kane acaba libertando os principais deuses do panteão egípcio: Set, Osíris, Hórus, Néftis e Ísis. O maligno deus Set aprisiona Julius em um caixão e o enterra, jurando perseguir seus filhos. A confusão está armada, Carter e Sadie não entendem nada e acabam sendo levados por um homem chamado Amós para uma casa no Brooklyn, Estados Unidos. Só que nem tudo parece seguro: sua nova casa é atacada e eles precisam fugir para salvar suas vidas. A partir daí, os irmãos Kane embarcam em uma aventura louca e cheia de imprevistos para salvar seu pai, e no caminho descobrem a verdadeira história de sua família, qual seu vínculo com um grupo secreto de magos poderosos que existe desde o tempo dos faraós, e qual a real fonte de seus poderes.

Eu simplesmente amei este livro. Desde que assisti a desastrosa adaptação de Percy Jackson para o cinema, fiquei com um pé atrás com Rick Riordan (como se a culpa do filme ruim fosse do autor…), então estava muito na dúvida com essa nova série. Não me arrependi. O livro, narrada em primeira pessoa (alternando entre os irmãos) é repleto de informações históricas e curiosas sobre o Egito Antigo, principalmente sobre sua mitologia. Conhecemos um pouco da história de Osíris, Ísis e Hórus, da eterna disputa pelo poder entre Set e Osíris e do papel que cada um dos mais importantes deuses egípcios desempenhava. Um dos pontos altos é a maneira como Riordan explorou as variações de um mesmo mito. Por exemplo, uma das variações: quando Osíris é aprisionado pelo irmão Set, seu caixão é quebrado e o pedaço espalhado por vários cantos do Egito. Ísis foge, reúne os pedaços e revive Osíris tempo suficiente para que ela engravide de Hórus, o qual mais tarde derrota Set e assume o trono. Existe outra variação em que Hórus é irmão de Osíris e Ísis, ao invés de filho. Os três, junto a Set e Néftis, são filhos de Geb e Nut. Riordan expõe cada variação de uma forma que o leitor não se confunde. Ele também menciona objetos famosos, como a Pedra de Roseta, e explica sua história. Este livro reúne todos os elementos de uma deliciosa aventura infantojuvenil: aventura, diversão e educação.

Resenhado por Natallie Alcântara

 

445 páginas, Editora Intrínseca, publicado em 2010.

Título original: “The Red Pyramid”.

Onde Comprar

Comentários

  1. Rodrigo Oliveira disse:

    “O que você faria se descobrisse que sua família descende de magos ligados aos antigos faraós e que os antigos deuses egípcios estão vivos?”

    Bem, eu levaria na boa, já que esse tipo de coisa acontece toda hora comigo. Uma vez eu descobri que era bruxo, outra que eu era um semi-deus, outra que eu…

  2. Gabi disse:

    Eu amei esse livro! S2
    Foi meio que uma mistura de HP com PJ.

  3. Munique disse:

    Parabéns, Natallie! Você escreve muito bem!

Deixe um comentário

top