search
top

Post especial: As Crônicas de Nárnia

E a terceira batalha dos livros foi épica! Leitores de Nárnia e Senhor dos Anéis entraram na disputa, analisaram as duas séries, e os narnianos foram os grande vencedores, levando o título de Melhor Série Fantástica. Para celebrar essa vitória, criamos um post especial repleto de informações, curiosidades e um super quiz. E então, vamos brincar?

Sobre o autor

Clive Staples Lewis, mais conhecido como C. S. Lewis, nasceu na Irlanda (atual Irlanda do Norte) em 29 de Novembro de 1898. Na infância, Clive era descrito como “criança sonhadora” e aos três anos decidiu adotar o nome de “Jack”. Quando adolescente, passava a maior parte do tempo dedicando-se à leitura de clássicos, começou a se interessar pela mitologia nórdica, grega, e por línguas como o latim e o hebraico. Apesar de seus estudos terem sido interrompidos pelo serviço militar obrigatório na Primeira Guerra Mundial, Clive se formou em letras e literatura aos 22 anos, em Oxford, e tornou-se altamente respeitado neste campo de estudo, como professor e escritor. Também em Oxford, conheceu vários escritores, entre eles J. R. R. Tolkien, autor de O Senhor dos Anéis, de quem viria a construir uma grande amizade. Clive faleceu em 22 de Novembro de 1963, na Inglaterra no mesmo dia do assassinato do presidente Kennedy e da morte de Aldous Huxley.

Obras

As obras de C. S. Lewis vão muito além de As Crônicas de Nárnia. Seu primeiro livro publicado em 1936, intitulado Alegoria do Amor: um Estudo da Tradição Medieval, é considerado por muitos seu mais importante trabalho. Além desses, Lewis escreveu diversos livros de ficção, não ficção e poesia. Ao todo, são 38 livros escritos, traduzidos para mais de 30 línguas e que venderam mais de 200 milhões de cópias, e ainda mais de 150 livros escritos por diversos autores sobre a vida e os trabalhos do autor.

As Crônicas de Nárnia

Composta por sete livros (O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa/ Príncipe Caspian/ A Viagem do Peregrino da Alvorada/ A Cadeira de Prata/ O Cavalo e seu Menino/ A Última Batalha), a série é a obra mais conhecida de Lewis. Considerada um clássico da literatura infantil, já vendeu mais de 120 milhões de cópias e foi adaptada diversas vezes para o rádio, televisão, teatro e cinema. Os sete livros foram escritos entre 1949 e 1954, a ordem de lançamento não segue a ordem cronológica, sendo que O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa foi o primeiro deles. A história se passa no reino fictício de Nárnia e os personagens são crianças do nosso mundo que descobrem um lugar cheio de magia e batalhas entre o bem e o mal. Os livros foram publicados originalmente no Reino Unido pela editora HapperCollins entre 1950 e 1956. No Brasil, atualmente os livros são vendidos em Volume Único publicado pela Editora Martins Fontes.

As Cronicas de Nárnia - Livros

Sinopse 

Viagens ao fim do mundo, criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o mal – o que mais um leitor poderia querer de um livro? O livro que tem tudo isso é O leão, a feiticeira e o guarda-roupa, escrito em 1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não parou por aí. Seis outros livros vieram depois e, juntos, ficaram conhecidos como As Crônicas de Nárnia.

Nos últimos cinquenta anos, As Crônicas de Nárnia transcenderam o gênero da fantasia para se tornar parte do cânone da literatura clássica. Cada um dos sete livros é uma obra-prima, atraindo o leitor para um mundo em que a magia encontra a realidade, e o resultado é um mundo ficcional que tem fascinado gerações.

No primeiro livro é narrada as aventuras dos quatro irmãos Pevensie: Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia, que fugindo dos bombardeios a Londres durante a II Guerra Mundial, vão até a casa de um professor que morava no campo. Lá encontram, dentro de um guarda-roupa (cuja origem é revelada em O Sobrinho do Mago), uma passagem que liga nosso mundo ao mundo de Nárnia. Eles chegam a este país que está sendo castigado por um inverno decretado pela Feiticeira Branca, também conhecida como Jadis. Lá eles ficam sabendo duma profecia narniana que dizia que quando dois filhos de Adão e duas filhas de Eva aparecerem e se tornarem reis de Nárnia em Cair Paravel (com a ajuda do leão Aslam), o governo da Feiticeira irá terminar. Os quatro irmãos ainda voltariam mais uma vez a Nárnia, conforme é narrado em Príncipe Caspian.

 Adaptações

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa - Cena do FilmeA primeira adaptação dos livros da série foi em 1967, com dez episódios de trinta minutos cada, do livro O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. O mesmo livro foi novamente adaptado para televisão em 1979 e posteriormente entre 1988 e 1990 quando O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, Príncipe Caspian, A Viagem do Peregrino da Alvorada e A Cadeira de Prata transformaram-se em sucessos da BBC. Mas foi no cinema que a série ganhou visibilidade e conquistou muitos fãs. A primeira versão cinematográfica, The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe, (As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa) foi produzida pela Walden Media e distribuído pela Walt Disney Pictures com lançamento em 2005. O filme fez grande sucesso e ficou conhecido pelos belos efeitos especiais, arrecadando 745 milhões de dólares mundialmente. Em seguida, a Disney produziu em 2008 o segundo filme, The Chronicles of Narnia: Prince Caspian (As Crônicas de Nárnia: Principe Caspian), contudo, diante o alto custo e da baixa arrecadação de bilheteria, a Disney anunciou que não iria financiar o terceiro filme. Desde então, a Twentieth Century Fox assumiu o projeto e The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader (As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada), o terceiro filme, foi lançado em dezembro de 2010 arrecadando um total de 415 milhões em bilheteria. O quarto filme, que será O Sobrinho do Mago, ainda esta em processo de negociação entre a Walden Media, a Fox e os herdeiros de C. S. Lewis. Acredita-se que este fará sucesso tanto quanto o primeiro, pois é o segundo livro mais popular da série.

As Crônicas de Nárnia -  Posters

Ao longo dos tempos, C. S. Lewis recebeu duras críticas sobre As Crônicas de Nárnia. A maior parte está relacionada ao fato da personagem Susana Pevensie, diante da vaidade, acabar esquecendo-se de Nárnia. Outras críticas estão relacionadas ao racismo que, para alguns, está presente em O Cavalo e seu Menino, e outras enviadas pelos cristãos que entendem a obra como ligada ao paganismo e ocultismo.

Citações dos livros

Assim como cada um tem sua opinião, todo leitor tem suas citações favoritas. Abaixo reunimos algumas das citações mais marcantes da série. Reconhece alguma? Compartilhe a sua favorita com a gente!

  • “O que aqui se conta aconteceu há muitos anos, quando vovô ainda era menino. É uma história da maior importância, pois explica como começaram as idas e vindas entre o nosso mundo e a terra de Nárnia.” – O Sobrinho do Mago.
  • “Uma velhíssima tradição de Nárnia já anunciava que, quando dois Filhos de Adão e duas Filhas de Eva se sentarem nos quatro tronos, então será o fim, não só do reinado da feiticeira, mas da própria feiticeira.” – Sr. Castor em O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa.
  • “Será difícil para você, querida, mas as coisas nunca acontecem duas vezes da mesma maneira.” –Aslam em O Príncipe Caspian.
  • “Olhei e vi a última coisa que esperava ver: um enorme leão avançando para mim. E era estranho porque, apesar de não haver lua, por onde o leão passava havia luar.” – O encontro de Eustáquio com Aslam em A Viagem do Peregrino da Alvorada.
  • “Flutuar na respiração do Leão era uma delícia. Podia deslizar de frente ou de costas, revirar-se à vontade, como se fosse dentro d’água. Não havia vento e o ar era cálido. Sem barulho e sem turbulência…” – Viagem para nárnia no sopro de Aslam em A Cadeira de Prata.
  • “Com um misto de espanto e terror, todos subitamente estremeceram ao se darem conta do que estava realmente acontecendo. A escuridão que se propagava não era nuvem coisa nenhuma: era simplesmente um vazio. A parte negra do céu era o lugar onde já não havia mais estrelas. Todas elas estavam caindo. Aslam as chamara de volta para casa.” – As estrelas em A Última Batalha.

Curiosidades sobres os livros e filmes

  • O primeiro esboço de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa não faz menção a Aslam.
  • Durante a segunda guerra, quatro crianças se hospedaram na casa de Lewis, a “Kilns”.
  • Os únicos animais reais usados em O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa foram os lobos e os cavalos.
  • A imagem de um fauno carregando pacotes e um guarda-chuva em uma floresta coberta de neve veio para Lewis quando ele tinha 16 anos.
  • Durante as filmagens de Príncipe Caspian, a atriz Georgie Henley (Lúcia) perdeu dois dentes-de-leite. Foi preciso fazer uma ponte para que a ausência não fosse notada ao rodar suas cenas.
  • A Última Batalha é o único livro que não é dedicado a pessoa alguma.
  • Lúcia passou mais tempo em Nárnia que qualquer outra criança de nosso mundo, cerca de quatro horas a mais que Edmundo.

Comentários

  1. Isabela disse:

    Por Favor se voceis conseguirem entrar em contato com alguns dos herdeiros de C.S Lewis para que façam logo o filme “As CrÔnicas de Nárnia O Sobrinho do Mago”,eu agradecerei.Poi eu amooo esse filme, a tempos estou procurando resposta para quando sairá o próximo filme…alguns fala que vai sair em 2013(no Natal) outros falam que é em 2014 e digam ainda que vai ser lançado em 2018(eu acredito que não) mais POR FAVOR tentam descobrir,eu sei que é difíciL.Mais temtam saber por favor e qualquer coisa me avisam…e mesmo que voceis não conseguir eu agradecerei do mesmo jeito!!!!!!OBRIGADA!

  2. MARLOANY disse:

    CADE UM FIM DESTA HISTORIA OROROROROROR

  3. MARLOANY disse:

    MAIS EU ADORO ESTA HISTORIA E LEGAL CRONICAS DE NANIA

  4. Thalita Ribeiro disse:

    Acho As Crônicas de Nárnia perfeita e sensacional. Seria uma honra conhecer um homem tão brilhante como Lewis, sinto algo nele, sua forma de pensar é explendorosa há vida em sua forma de pensar, desde criança um homem intrigante e com muita coiaa a ser passada para os demais.
    Sua morte foi uma amartíria. Mesmo seus livros sendo publicados desordenados, prefiroer em sua ordem cronológica, é como você mesmo descobrindo um mundo novo pouco a pouco.
    Mais se os filmes ja são assim podiam filmar pelo menos A Cadeira de Prata seria uma continuação óbivia dos filmes.
    Para os fãs des contentes leiam os livros, peloenis eu prefiro assim. Ja que os filmes mesmo sendo encantadores, ata muita coisa.

Deixe um comentário

top