search
top

[Resenha] Vingança não é um prato que se come frio

Nota do resenhista
“Quem disse que a vingança é um prato e que ainda se come frio? Quem pensa assim se engana! Um livro recheado de planos maléficos, por tanto nada de prato nem de frieza pelo contrário, unidas pelo destino os três amigos irão se vingar de tudo e de todos que tenham causado qualquer mal a elas. Unidas elas tem maior força e destruição.”

 



   Tempo: Para ler em um fim de semana

   Finalidade: Mostrar o que a vingança causa.

   Restrição: Para quem não gosta de maldades, nem de livros um pouco dramáticos.

   Princípios ativos: Vingança, maldade, trauma, medo, volta por cima.



Olho por olho, de Jenny Han & Siobhan Vivian

O livro conta a história de três jovens lindas que tinham tudo para viver bem, mas cada uma delas sofreu algo de ruim de seus respectivos colegas: Mary, Kat e Lillia vão se reunir e tramar toda vingança para destruir a quem prejudicou suas vidas.
De início cada uma vive sua vida, sendo que somente duas se conhecem devido ao passado. Mary sofreu um trauma por causa de uma pessoa e por isso sempre está com medo ou confusa, Lillia é traída por seu amigo e quer dar o troco e Kat desprezada e caluniada por sua ex-amiga sem motivo nenhum, resolve acertar as contas. Mas a vingança é como droga, quanto mais se faz mais se quer, e ninguém sabe até onde isso pode chegar e quais serão as conseqüências, não somente pra as mesmas, mas também para todos ao redor.
A leitura do livro é super leve, e fluída. Apesar de ter um pouco mais de 300 páginas, a fonte é um pouco grande então você não demora em ler. A história é narrada pelas três amigas, alternando até o fim, sendo que no começo elas ainda não se encontraram (o que ocorre no decorrer do livro). Eu achei uma leitura fácil, sem nenhuma complicação, devido ser uma história simples, e mesmo sendo duas autoras, não percebi diferença na escrita das duas. Acho que elas foram unânimes.
Lendo o livro percebi que a vingança pode até ser boa para envergonhar aqueles que um dia nos fizeram mal, mas por mais prazer que isso nos traga jamais iremos ser completamente felizes e no final de tudo pode até ser pior do que antes, dependendo das conseqüências que esses atos rancorosos irão trazer para a vida de uma pessoa vingativa. Acho que só uma característica no livro não me agradou muito que foi o final. Eu esperava outra coisa, mais revelações e algumas explicações de coisas misteriosas que não foram explicadas no fim. Apesar de ter me chateado um pouco com o final, não deixo de recomendar a leitura, pois vale a pena.

Resenhado por [Jânio Almeida].

319 páginas, Editora Novo Conceito, publicado em 2013.
*Título Original: Burn for burn.

Deixe um comentário

top