search
top

[Resenha] O passado sempre está presente.

Nota do resenhista:Emocionante, essa é a melhor palavra que encontro para descrever esse livro. Um romance extremamente lindo e bem estruturado que te prende do começo ao fim.



   Tempo: Para ler em uma semana

   Finalidade: Para parar e pensar sobre a vida

   Restrição: Para quem não gosta de romances

   Princípios ativos: Romance, Drama, Passado, Família,Problemas Familiares


A Garota do Penhasco, de Lucinda Riley.

Grania é uma mulher independente que saiu da Irlanda há 8 anos e foi morar em Nova York, lá encontrou o amor com Matt, um psicólogo, filho de um casal rico e arrogante. Ela nunca quis se casar com ele, mas moram juntos. Ambos decidem que está na hora de terem um filho, e para a alegria dos dois, logo Grania fica grávida. Entretanto, no 4º mês de gestação, ela tem um aborto espontâneo. A tristeza a consome e ela volta para a Irlanda sem falar com Matt.

“Eu sou eu. E vou lhe contar uma história.”

Em West Cork, ela retorna à casa dos pais, e conhece uma linda garotinha, Aurora Lisle. A menina é muito sozinha e acaba se tornando amiga de Grania. A mãe de Grania, Kathleen, não gosta da aproximação da filha com a família Lisle, pois tem um passado que odeia essas duas famílias. Então ela resolve contar esse passado que é repleto de emoções e surpresas.
“A Garota do Penhasco” é um livro bem longo. São mais de 500 páginas, mas a forma como a autora conta nos prende e acaba se tornando impossível parar a leitura. Fiquei extremamente comovida com todas as estórias desse livro, e principalmente com os personagens. Todos eles são muito bem aprofundados e todos têm uma incrível história. Mas com certeza a personagem que mais amei e me comovi durante a leitura foi a maravilhosa Aurora, que é uma menina fantástica, tem uma incrível capacidade de lidar com os problemas da vida apesar da idade, além de nos ensinar varias lições de vida!

“Todo ser humano tem uma existência fascinante, com um grande elenco de personagens bons e maus.”

Então, finalizando, eu recomendo esse livro para todos. A narrativa é muito gostosa de ler e muito cativante. Os personagens são muito bem aprofundados, e no final você vai se impressionar no tamanho que aquela historia ficou.

Resenhado por [Luana Beltramini Vilela].

528 páginas, Editora Novo Conceito, publicado em ano 2013.
*Título Original: The girl on the cliff.
Tradução: Henrique Amat Rego Monteiro

Comentários

  1. Pedro Martins disse:

    Apesar de não ser um gênero literário que eu goste tanto, esse livro realmente me parece muito bom! Parabéns pela resenha!

Deixe um comentário

top