search
top

[Resenha] O renascimento de uma protagonista

Nota do resenhista: Você mudaria completamente a sua vida por alguém a quem tem certeza que pertence?
“Bem mais perto” é a reinvenção de Brooke e de todo o mundo que existe ao seu redor.
Mudar de cidade seria o estímulo que faltava para ela perceber o quanto deixou de viver até agora?




   Tempo:  Para ler aos poucos, digerindo a trama.

   Finalidade:  Repensar nossas escolhas e objetivos.

   Restrição:  Quem não aprecia romances adolescentes.

   Princípios ativos:  Nova York, Criar novas metas e sonhos, Mudança de rotina e hábitos, Enxergar a vida com outros olhos.



Bem mais perto, de Susane Colasanti

Brooke Greene é uma adolescente de Nova Jersey que leva sua vida no modo automático. Embora seja dona de uma inteligência singular e de um potencial incrível para realizar o que quiser, sua única motivação para seguir em frente parece ser o amor platônico que nutre há anos por Scott Abrams. Mas, quando esse rapaz, que tem vaga noção de quem seja Brooke, diz que está de mudança para Nova York, ela percebe que precisa parar de idealizar essa paixão e começar a vivê-la na prática.

Ainda sem revelar a Scott que os dois se pertencem e decidida a contar a ele tudo o que sente, Brooke se muda para a cidade que nunca dorme, indo morar com o pai, com quem não fala desde que ele se separou de sua mãe. A mudança traz à tona dilemas e situações que Brooke não percebia existir ou, ainda, que tivessem tanta importância para ela. Observando agora sua antiga vida à distância, a personagem se dá conta de que, devido à dolorosa separação dos pais em sua infância, havia se isolado emocionalmente da mãe, não conhecia a fundo suas grandes amigas April e Candice e não dava à sua inteligência o devido valor. Sim, Brooke levava uma vida cínica e isolada e nem sequer tinha noção disso tudo.

O subtítulo do livro: “Acordando para uma vida nova” é fiel ao seu conteúdo. Mas é uma pena que o ponto de virada da protagonista demore tanto tempo para acontecer, o que faz com que o leitor passe a maior parte da história se apaixonando por uma encantadora Nova York, mas, sem se identificar, ou mesmo torcer verdadeiramente por Brooke. Afinal, a personagem, cujas características físicas não são descritas com muita clareza (o que dificulta inclusive a criação mental da figura na mente do leitor), passa cerca de 2/3 do livro sem realmente perceber que precisa reformular sua vida e enxergar as pessoas ao seu redor com outros olhos. Os seis últimos capítulos da história trazem, com o renascimento de Brooke, a redenção da protagonista e a tão esperada empatia do leitor por ela, deixando mesmo um gostinho de “quero mais” quando a trama chega ao fim.

Resenhado por [Juliana Pezzin]

236 páginas, Editora Novo Conceito, publicado no ano de 2012.
*Título Original: So much closer.

Comentários

  1. Nunca li nada dessa autora, mas já li muitas resenhas com opiniões variadas. Não gostei do enredo de Bem Mais Perto e nem da capa. É uma pena que apenas no final do livro a protagonista tenha “desencantado”, digamos assim. Gosto de protagonistas que você se identifica logo de cara. A leitura flui bem melhor.
    Adorei a resenha. Abraço!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

top