search
top

Viva a Sociedade alternativa

Sua vida é totalmente regulada e decidida pelo Governo, inclusive quem será o seu parceiro de casamento. Parece um livro de Orwell, mas é o primeiro capítulo de uma trilogia popular iniciada no ano passado pelas mãos de Ally Condie.

Debora Rezende apresenta o livro “Destino”, no qual conhecemos Cassia: alguém que, como o resto da Sociedade, aceitava tranquilamente ter seu caminho totalmente traçado pelos outros. Até que ela descobre que a autonomia pode ser algo interessante. Leia o texto e deixe seu comentário!

“Destino”, de Ally Condie

Tempo: para ler de um tiro só no fim de semana
Finalidade: para pensar
Restrição: não indicado para quem não está acostumado com pontos de vista alternativos
Princípios ativos: revolta, sociedade, escolha, romance, amizade.

Já imaginou viver em um lugar onde tudo é controlado para que se permaneça na mais perfeita harmonia? Desde o que você come, ao que veste, com quem casa e quando morre é definido com base em suas probabilidades e nas regras do governo. Ally Condie, com certeza, já imaginou como seria. A autora americana acaba de lançar no Brasil o livro “Destino”, primeiro volume de sua trilogia, onde traz para o leitor o valor de suas próprias escolhas – e os riscos envolvidos.

 

Através de Cassia, a protagonista, a autora irá apresentar os leitores á vida na Sociedade, onde todos os rastros das civilizações antigas foram apagados: cultura, história e, claro, o poder de escolha. Agora tudo é baseado no que os Funcionários do sistema escolheram para você. Para Cassia, tudo está muito bem até que um erro – o primeiro que ela presenciara na sociedade perfeita – a põe em dúvida sobre quem realmente deve ser seu par: Xander, seu melhor amigo e escolhido pela Sociedade, ou Ky, o garoto esquisito do bairro cujo rosto aparecera por engano no seu micro cartão?

Tomada pela curiosidade e uma vontade totalmente nova de descobrir como seria se pudesse escolher, Cassia se vê cada vez mais envolvida com Ky. E, motivada pelas coisas que descobre que pode fazer á parte da sociedade, como ler certos poemas e escrever, a garota acaba se desviando cada vez mais do caminho traçado e desafiando o Governo ao querer escolher seu próprio destino.

O passado da protagonista parece ser tão sombrio quanto os fenômenos que a perseguem, bem como as razões que levam Daniel a aparentemente detestá-la, mesmo que a atração entre eles não possa ser negada. No entanto, tais revelações só serão de fato feitas nos momentos finais do romance – isso sem falar nas que foram deixadas para as próximas edições da série.

A medida que a história de Cassia vai avançando, a autora também prossegue com suas reflexões nas entrelinhas, mostrando o quão valioso é o poder de escolha e quão perigoso ele também pode ser, não afetando somente o seu próprio destino, mas interferindo em toda a dinâmica de quem está a sua volta. E você, vai escolher entre o caminho traçado ou prefere traçar o seu próprio?

Resenhado por Débora Rezende

240 páginas, Editora Suma de Letras. Publicado em 2011.

Título original: Matched. Publicado originalmente em 2010.

Comentários

  1. clk disse:

    Gostei muito!!!!!!!! Vou ler!!!!

  2. Antonio disse:

    Livro muito interessante, pelo visto

  3. Rodrigo Arturo Black disse:

    Como estou começando a estudar espanhol, vou procurar esse livro nesta língua. Valeu.

  4. Phê Brito disse:

    Esse livro me fez pensar em alguns clássicos (literatura e música):
    Admirável Mundo Novo
    Fahrenheit 415
    1984
    The Wall – Pink Floyd

  5. […] mais: Viva a Sociedade alternativa : Potterish.com [Ano 9] :: Harry … Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag ''viva, ::sociedade, […]

  6. Rafael Roberth disse:

    HARRY POTTER EM DESENHO (LEGENDADO)
    http://www.youtube.com/watch?v=Oz_q_ZURzXM

  7. Elika Oliveira (neokali) disse:

    Adorei!
    Os personagens são bem construídos apesar de alguns – ainda – não terem sido amplamente explorados. Eles são tão humanamente possíveis que temos a impressão de que já os conhecemos, e como! E … Há …! Finalmente temos uma personagem principal que não é sumaria e irreversivelmente boba (afoguem Bella, Nora e Lucy, Please!), que os anjos – mesmo caídos – e os vampiros – mesmo sem alma – digam Amém!
    CÁSSIA até parece boba no começo (pensei -> há nem! Mais uma!), mas logo percebemos que ela só está se deixando levar pela corrente como “todos” os outros integrantes da SOCIEDADE, e quem poderia culpá-la?! Não é exatamente isso que pedimos diariamente? Um mundo pacífico e perfeito onde todos sejam iguais. Aos poucos a forma de pensar de Cassia vai se modificando e vamos percebendo como o raciocínio dela è rápido, denso e finalmente questionador (amem!).
    Passei os últimos dois dias “degustando” esse livro, acabei de ler a umas duas horas e estou chocada com a narrativa dada pela autora a esta bela estória (tradução: me senti sufocada pela SOCIEDADE e não consigo parar de CLASSIFICAR tudo que vejo, rsss!), meus sinceros elogios à Ally Condie.

Deixe um comentário

top