search
top

Mia, a princesa de Genovia

Nota do resenhista: [rating=5]

Ser uma princesa pode ser um sonho para muitas garotas, mas não para Mia, ela só queria sobreviver ao Ensino Médio e ir trabalhar para o Greenpeace salvando Baleias. Impossível não se identificar com a personalidade e o humor da Mia, você vai morrer de rir e suspirar muito com essa princesa moderna.

“O diário da princesa”, de Meg Cabot

Tempo: para ler de um tiro só no fim de semana.
Finalidade: para rir
Restrição: não gosta de melodrama.
Princípios ativos: Romance, Literatura juvenil, Princesa, Genovia

imagem

Diário da Princesa:
Mia Thermopolis é uma adolescente comum de catorze anos. Bem, tão comum quanto uma garota vegetariana, que calça 44, é a mais alta da turma e cresceu em um galpão na cidade de Nova York com uma mãe pintora, pode ser.
Em seu primeiro ano no Ensino Médio, como se já não fosse o bastante ter de lidar com um F em Álgebra e com o seu professor da supracitada matéria chamando sua mãe para encontros amorosos, seu pai tem uma notícia bombástica para lhe revelar: ela é uma princesa.

Sim, uma princesa de verdade, com direito a coroa, cetro, e um país inteiro para governar um dia. Mesmo que seja um minúsculo território na Europa entre a França e a Espanha, ainda assim é um país. Claro que ela sabia que seu pai estava envolvido com política na Genovia, mas daí a ser um príncipe? Por que ninguém nunca havia lhe contado isso antes? Agora Mia vai precisar ter aulas de como ser princesa com a sua avó maluca, ter de aprender a lidar com os paparazzi e com todos os altos e baixos de ter virado uma celebridade do dia pra noite.

A Princesa Sob os Refletores:
A idéia de ser uma princesa já virou algo comum na vida de Mia, mas ela ainda terá algumas lições sobre o preço a se pagar pela fama. Mas mesmo que algumas pessoas se aproximem dela por interesse, outras parecem estar mesmo querendo passar um tempo em sua companhia, já que Mia começa a receber mensagens anônimas de um admirador secreto.
As opções para possíveis autores das mensagens não são muitas, mesmo com essa história de princesa, não é como se Mia fosse a garota mais popular do colégio, ela não é líder de torcida ou tem um cabelo maravilhoso como o de Lana Weinberg, mas mesmo assim ela tem alguns palpites. E ela está esperançosa, ta bom, ela está querendo desesperadamente, que esse tal admirador seja Michael, o irmão mais velho da sua melhor amiga Lili Moscovitz, por quem Mia tem uma quedinha desde, bem, desde sempre…
E para completar o pacote, como se já não fosse ruim o bastante ter sua mãe saindo com seu professor de álgebra, ela agora está esperando um filho dele e eles vão se casar. É muito informação para uma princesa só.

A Princesa Apaixonada:
A cidade de Nova York está debaixo de um inverno rigoroso, o Natal está chegando e com ele a data fatídica do primeiro pronunciamento oficial da princesa à população de Genóvia, sua mãe está cada dia mais grávida, e agora Mia tem um namorado.
Tudo bem que essa última parte não deveria ser um problema. Na verdade, deveria ser a solução de todos os problemas, já que Mia sempre desejou ter um namorado. O problema é que quando aquelas mensagens anônimas começaram a aparecer, ela não esperava que elas fossem de Kenny. E agora eles estão juntos, mas o seu coração ainda está batendo por outro, Michael Moscovitz, o irmão mais velho da sua melhor amiga.
E o pior é que Michael parece estar passando tempo demais com sua colega de turma, Judith Greshner. E Mia nem pode reclamar, afinal ela tem um namorado. Desse jeito como ele vai saber os verdadeiros sentimentos dela? E o que ela está fazendo brincando desse jeito com o coração de Kenny, que tipo pessoa ela é? Isso não parece muito principesco da parte dela…
No 3º livro da série, o amor está no ar e um turbilhão de emoções aguarda a vida da princesa mais famosa dos Estados Unidos.

A Princesa à Espera:
Depois de um baile digno de contos de fadas, Mia e Michael estão finalmente juntos. Mas como nada é perfeito na vida da nossa princesa, ela está tendo que passar as férias de inverno em Genóvia. Com uma agenda lotada de compromissos reais, como tomar café da manhã com o sindicato de agricultores de Genóvia, e outros tão emocionantes quanto. E você pode achar que um castelo é um lugar maravilhoso para se passar férias, talvez até seja, desde que você não esteja precisando de um telefone ou de uma conexão de internet para matar as saudades de seu rescém adquirido namorado. E será que ela deveria mesmo ficar correndo atrás de Michael, ou a garota deve esperar o garoto fazer isso? Depois de semanas longe, será que o seu amado Michael ainda estará esperando por ela da maneira que ela o deixou?  Sua avó está convicta de que esse namoro não terá futuro e que depois do fiasco que foi o primeiro pronunciamento oficial da princesa à população, ela deveria estar mais preocupada com assuntos políticos do que com assunto do coração.

A Princesa de Rosa Schocking:
Prestes há completar quinze anos, Mia está cada vez mais convencida de que a vida de uma princesa não é nada parecida com um filme da Disney. Ainda mais depois da confusão que sua avó arrumou no seu jantar de aniversário, resultando na demissão injusta de um garçom e uma greve de toda a classe em apoio à causa. E para piorar, sua amiga Lili parece estar interessada até demais em ajuda o tal garçom.  E ta bom, ela e Michael são um casal perfeito, mas por que ele não quer levá-la a formatura dele? Será que é pedir demais querer uma noite perfeita ao lado do cara que ela ama?
Com sua mãe prestes a dar a luz e seu pai a obrigando a passar as férias de verão em Genóvia – será que ele não entende que ela assinou aquele termo estúpido em que concordava em passar todas as férias lá quando ainda era solteira? – a vida de Mia, só para variar, está deixando ela sem sono.

A Princesa em Treinamento:
Depois de ter sofrido tudo que podia para passar em álgebra, Mia agora precisa aprender geometria. Por favor, ela é uma princesa, ela nem precisa saber matemática, ela pode mandar um súdito fazer as contas por ela, não pode? E ainda por cima, a nova professora de inglês, a única matéria que Mia sempre se destacou, parece achar que ela não é uma escritora tão boa assim. E falando em escolas, agora Michael está na faculdade! E é um nível totalmente diferente namorar um garoto universitário, ou pelo menos é o que Mia está descobrindo, já que aparentemente universitários esperam que suas namoradas façam aquilo. Só que Mia não está pronta para fazer nada e não sabe como dizer isso a ele. E para piorar tudo, Lili está decidida a fazer Mia concorrer para a presidência do conselho estudantil. Ela diz que tem um plano e que ela não precisará assumir se ganhar, mas isso não importa, porque ela não vai ganhar e terá de passar pelo vexame de perder de lavada para Lana Weinberg, a garota que Mia mais detesta em toda a escola. A única parte boa é que agora Mia tem um irmãozinho, a criança mais fofo do mundo para lhe fazer companhia, e acaba virando uma completa babona de bebê.

A Princesa na Balada:
Um dia Mia terá de governar um país inteiro, e ela achava que estava até indo bem nessa coisa de se preparar para ser princesa, mas como ela vai comandar um país se conseguiu falir o conselho estudantil?
E para piorar, ela ainda foi contar tudo para sua avó, que bolou um plano nada convencional para ajudá-la a arrecadar dinheiro, escreveu uma peça de teatro baseada na história da família Renaldo chamada “trança”. Ela nunca vai entender que quanto mais Mia puder evitar qualquer tipo de holofotes, ela o fará com toda a certeza.

Outra coisa que sua avó não parece entender é como ela ainda pode estar namorando um plebeu como Michael, que mesmo sendo o homem dos sonhos de Mia, passar longe de ter qualquer sangue azul. E ela parece ter encontrado o parceiro perfeito para sua neta, que só coincidentemente tem algo a ver com a peça de teatro. E além de tudo isso, Michael resolveu dar uma festa em sua casa para seus novos amigos da faculdade. E Mia tem plena convicção de que ela não é nada divertida, pelo menos não do tipo que freqüenta festas de faculdade. Ela não sabe nem o que as pessoas fazem nessas festas. Se preparar para a balada é muito mais difícil com uma coroa na cabeça.

A Princesa no Limite:
Depois de ter sobrevivido à Álgebra e a Geometria, agora Mia terá de aturar Pré-Cálculo. Afinal, por que estão sempre inventando um jeito de piorar mais ainda a matemática? E por que sua professora de inglês a inscreveu na matéria Introdução à Escrita Criativa, se ela já sabe tudo sobre criatividade e está pronta para ser uma escritora publicada um dia? E por tudo que é mais sagrado, por que Lili a indicou para concorrer à presidência do Conselho Estudantil de novo?
Mas tudo isso deixa de ter importância quando Michael lhe revela a pior das notícias, o protótipo de braço robótico que ele desenvolveu foi comprado por uma empresa japonesa e ele terá de se mudar para o Japão por um ano, ou mais.
Tudo bem, ela sabe que seu namorado é um gênio e está orgulhosa por ele, também sabe que o braço robótico poderá realizar cirurgias cardíacas e salvar a vida de um monte de gente, sabe também que Michael insistiu que sua maior motivação para tudo isso é provar para todo mundo ser digno de namorar uma princesa. Ela não quer ser egoísta, mas será que ninguém vê que ela simplesmente não pode sobreviver sem ele por um ano inteiro?
Mia está disposta a fazer qualquer coisa para convencê-lo a ficar. Mas será mesmo que ela fará qualquer coisa? Até mesmo, aquilo? Esperar ou não esperar? O futuro do seu namoro está em jogo e muitas lágrimas vão rolar.

A Princesa Mia:
Não importa quantas vezes Mia já tenha repetido isso antes, agora é oficial, sua vida está acabada. E não é porque tem alguém, em algum lugar, que a odeia tanto a ponto de criar um site chamado Eu Odeio Mia Thermopolis, onde tem até uma lista com as dez piores coisas sobre ela, começando pelo seu cabelo e terminando em seu nome.

Nem é porque sua melhor amiga desde o jardim de infância, Lili, está realmente brava e se recusa a falar com ela, e Mia nem ao menos entendeu direito o porquê. Muito menos porque sua avó aprontou mais uma das suas e agora ela precisa fazer um discurso em um baile de gala da Domina Rei, uma instituição para mulheres da elite americana, incluindo a Oprah e a mãe da Lana e ela não tenha absolutamente nada para falar para essas pessoas. Sua vida está terminada porque Michael foi embora, passará um ano ou mais no Japão e a última coisa que ele fez antes de partir foi terminar definitivamente o namoro. E só a lembrança daquela fatídica noite já faz com que ela não consiga levantar da cama, levando sua mãe a obrigá-la a freqüentar um terapeuta. Mesmo que ele parece ser mais louco do que ela. A única coisa que está impedindo Mia a entrar de vez em depressão, é a descoberta de um diário de uma antepassada com revelações que podem mudar os rumos de Genóvia para sempre.

Princesa Para Sempre:
Mia conseguiu sobreviver à escola e está prestes a partir rumo à universidade. Só está faltando entregar seu trabalho de conclusão do Ensino Médio e escolher uma faculdade. O problema é que ao contrário do que ela contou para seus amigos, todas as faculdades do país estão loucas para ter uma princesa como aluna, mas ela só queria ter certeza de que mereceu a vaga que irá ocupar, ao invés de ter ganhado de bandeja por seu sangue azul.  E essa nem foi a única mentira que ela contou, seu trabalho de conclusão também não é sobre a história da exportação do azeite de oliva em Genóvia, é na verdade um romance histórico de quatrocentas páginas. Ela não podia contar a ninguém porque alguém poderia querer ler, e se ela ainda não conseguiu publicá-lo, ele com certeza não deve ser bom. E quem vai pedir para ler um trabalho sobre exportação de azeite? Bom, uma certa pessoa pediu, mas ele só estava sendo simpático…
E além dos muros da escola, seu pai precisa enfrentar em Genóvia sua primeira eleição para concorrer ao cargo de primeiro ministro. E seu adversário é o primo Renné, que tem como plataforma a exploração do turismo em massa no país. Será que ter achado aquele diário foi mesmo a melhor coisa que Mia poderia ter feito?

E se as coisas já estavam complicadas, tudo virá de cabeça pra baixo quando ela descobre que Michael está de volta aos Estados Unidos. O que é pior, mais lindo e encantador do que nunca. O que inicialmente não pareceu um problema, já que Mia está muito feliz com o perfeito do JP e essa história do Michael está enterrada no passado. Ou será que essas são só mais algumas das mentiras que a princesa anda contando? Em seu último ano na escola, Mia irá aprender de uma vez por todas o que realmente significa ser uma princesa e que só depende dela ter um final feliz.

 

Resenhado por Mariana Arantes.

*Título original: Princess diaries.
284 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2002.

*Título original: Princess in the spotlight.
251 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2002.

*Título original: Princess in love.
272 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2003.

*Título original: Princess in waiting.
256 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2003.

*Título original: Princess in pink.
304 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2005.

*Título original: Princess in training.
315 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2006.

*Título original: Party princess.
333 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2006.

*Título original: Princess on the brink.
272 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2008.

*Título original: Princess Mia.
304 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2008.

*Título original: Princess forever.
448 páginas, Editora Galera Record, publicado em 2009.

 

 

 

top