search
top

[Resenha] Apenas o amor supera os traumas

Nota do resenhista [rating=3]O que fazer quando sua vida lhe trouxe tantos traumas que você não consegue mais se relacionar afetivamente com outra pessoa? Assim era a vida de Zach Sullivan e Heather Linsey, dois jovens adultos marcados pelos traumas familiares.




   Tempo:  Para ler em um fim de semana

   Finalidade:  Para quem gosta de romance água com açúcar

   Restrição: Para quem não gosta de romance.

   Princípios ativos:  Sexo, Traumas, Relacionamento, Cachorros



Se Você Fosse Minha, de Bella Andre.

“Se você Fosse Minha” faz parte de uma série de livros da autora Bella Andre, que conta atualmente com cinco títulos publicados pela editora Novo Conceito. Não é necessário ler o livro anterior para entender a história, pois cada livro conta a vida de um dos Sullivans.
Nesse exemplar a autora fala sobre a complexidade de superar traumas e se envolver afetivamente. Se por um lado temos Heather Linsey, treinadora de cães, linda, bem sucedida e traumatizada pela relação doentia dos pais, do outro vemos Zack Sulivan, um homem lindo, dono de uma cadeia de oficinas de carros que pula de uma relação para outra devido à morte inesperada do pai quando ainda era criança.

As marcas deixadas por seus traumas fizeram com que ambos se tornassem pessoas menos envolvidas emocionalmente e seria maravilhoso acreditar que os dois seriam um casal perfeito um para o outro; assim acreditava Zach, afinal ambos só queriam sexo.
Sullivan veio de uma família grande e afetuosa e devido a sua paixão pela família fica responsável pelo cão da sobrinha, Summer. O que ele não esperava era que Ternurinha, um cão da raça Yorkshire, fosse um filhotinho tão bagunceiro!

Sem maiores alternativas, ele procura uma adestradora de cães e cai justamente na empresa de Heather. A atração entre eles é instantânea, muito embora ela resista até não poder mais. Ele é um cara lindo acostumado com as mulheres aos seus pés só com um sorriso e essa opinião forte dela faz com que ele fique cada vez mais interessado em ultrapassar a parede imposta por Linsey. Sullivan tenta de todas as maneiras ser presente no dia a dia da empresária, nem que para isso ele tenha que vender o que tem de mais precioso! Sem dúvida isso é amor, pois cada vez que se encontram, ele aos poucos, vai abrindo mão de suas regras malucas para estar com ela.
Ternurinha aos poucos vai deixando de ser uma “bola de pelo” inconveniente e se transforma numa desculpa para encontrá-la e posteriormente se transforma num caso de amor entre dono e filhotinho.

A relação familiar de Heather por outro lado é terrível, sem sal, sem amor. Algo que a deixa doente e justamente por essa questão ela se mudou de seu estado natal, fugindo dos problemas criados por seu pai. Durante a adolescência ela se automutilou para lidar com todas essas questões pessoais e apenas na faculdade veio a entender do que se tratava, e através dos cães ela se curou, levando a criar a empresa e cuidar de Atlas, seu dogue Alemão.

Esse exemplar é um modelo básico de todos os romances agua com açúcar que já li, em poucos momentos tive realmente uma surpresa no enredo da história ficando realmente preocupada se o relacionamento ia acabar. O humor por parte do Sullivan salva parte da história e a relação de entre ambos é realmente quente, te levando a se perguntar quando eles vão para o finalmente.
Essa parte eu achei bem escrita, gostei de como a autora foi sutil e muito sensual no que descreveu, porém nada é perfeito e achei que alguns aspectos do livro poderiam ter sido mais explorados. Um assunto muito sério inserido no livro foi a automutilação, que talvez para não deixar esse exemplar pesado foi pouco explicado, me deixando curiosa sobre os aspectos psicológicos da personagem feminina, Heather.

Pelo que pude pesquisa, esse “transtorno” é definido por qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. Esses atos geralmente têm como intenção o alívio de dores emocionais e em grande parte dos casos, estão associados ao Transtorno de Personalidade Borderline (TPB). Você pode saber mais sobre isso na Wikipédia.
Acredito verdadeiramente que talvez Bella Andre pudesse dar um toque mais intenso ao romance explicando o quanto esse assunto é sério e precisa de tratamento, mas foi citado levemente e pra mim foi pouco instrutivo o assunto no livro. Outro aspecto que me interessou muito foi no treinamento dos cães, mas em algum momento o treinamento dos cães deixou de ser importante e Ternurinha e Altas desenvolveram um “amor, paixão, amizade” inexplicável, quase que humanizando os sentimos de ambos e isso me incomodou. Sem dúvida os cães podiam se apegar, vejo isso na vida real, mas de alguma forma ficou estranha essa relação dos animais. Talvez eu esteja sendo chata, não sei.

Transcrevi parte de uma cena ainda no quesito cães tem que me deixou muito pensativa.

“Zach vestiu uma calça jeans e uma camiseta para voltar à sala e ajudar Heather a limpar o lugar. Parou no final do corredor, surpreso.
– Já terminou?
– Já participei de uma quantidade enorme de faxinas após um filhote causas uma destruição dessas. Parecia pior do que realmente era. Mesmo assim, seu sofá vai ter que ir para o lixo.”

Como um Yorkshire de 1 kilo conseguiu destruir a casa do Zach em minutos?! Ao ponto de jogar fora um sofá! Sei que é um livro de ficção, mas a forma que foi colocada a situação para forçar um encontro entre eles não se sustenta. Seria mais interessante deixar Ternurinha doente, coisa muito simples e plausível de acontecer com um filhote.
Por fim considero esse livro fácil de ler, a editora aceitou em cheio nas letras grandes, facilitando muito minha leitura no ônibus, a capa está linda e achei muito legal os detalhes na página como o número dela que fica na lateral do livro ao invés de na ponta direita. Sem dúvida esse livro é para passar o tempo, sem maiores aprofundamentos, sem maiores dramas, sem complexidade nas palavras.

Se você gosta desse tipo de romance leve e divertido eu indico pra você Se Você Fosse minha. Nele você encontrará duas pessoas que contra todas as expectativas se apaixonaram e auxiliaram a superar suas dificuldades, seus traumas e finalmente encontram seu caminho.

Resenhado por [Lucivânia Lima].

320 páginas, Editora Novo Conceito, publicado em 2013.
*Título Original: If You Were Mine.

top