search
top

[Resenha] Um thriller que não deu muito certo.

Nota do resenhista [rating=2] Um livro bem objetivo e em minha opinião bem cansativo de ler. Estou falando do livro Manuscritos do Mar Morto, o primeiro livro de uma serie que sinceramente, não sei como vai ser formada.

 

 

 

 


   Tempo: Para ler durante 1 semana

   Finalidade: Para passar o tempo.

   Restrição: Para quem não gosta de thriller policiais.

   Princípios ativos: Thriller,Policial, Bíblia, Assassinatos e Investigação



Manuscritos do Mar Morto, de Adam Blake.

Leo Tillman é um policial que foi abandonado pela mulher e filhas. Treze anos depois, ele ainda continua procurando por elas e pelo responsável por isso. Leo coloca a culpa em Michael Brand, pois ele foi última pessoa que sua esposa encontrou antes de fugir.
A detetive Heather Kennedy está investigando a morte do professor Barlow, que na verdade foi um assassinato. Ela descobre que ele estava em uma organização onde estavam fazendo a tradução do códice de Rum – partes da Bíblia que não estão fazem parte “oficialmente” dela. O professor queria fazer a tradução e, dessa forma, provar que na verdade Judas não traiu Jesus. Kennedy e seu parceiro descobrem que a morte dele está ligada a outras mortes de pessoas do mesmo grupo. E em todas elas o mesmo suspeito: Michael Brand.
Não gostei do livro, pois acho que o mistério principal, que era o códice de Rum e o mistério sobre a morte de Jesus, poderia ter sido mais explicado. Da forma como foi escrito, ficou meio sem sentido e simplesmente não convenceu; Além disso, tem uma narrativa bem cansativa e confusa, com detalhes desnecessários, além de ser difícil identificar qual personagem está narrando, o que acaba desmotivando a leitura.
Outra coisa que me deixou bem decepcionada com esse autor é que acho que ele tentou, sem êxito, imitar o autor Dan Brown. Com o mesmo tema (bíblico) e tentando colocar uma emoção a mais, o que não deu certo.
Os personagens não foram aprofundados em sua vida pessoal e nem nada do tipo, o que me deixou mais desmotivada a ler. Não consegui me apegar a nenhuma característica de nenhum personagem e muito menos me identificar com algum deles.
Esse é o primeiro livro de uma série, e pensando bem eu não sei o que o autor fará com os próximos livros. Se ele for atrás de mais temas bíblicos, acredito que não fará muito mais sucesso que esse. A não ser que ele se aprofunde nos personagens, criando um contexto de thriller policial, mas colocando os sentimentos e a vida pessoal dos personagens. No entanto, acho que não darei outra chance ao autor e não acompanharei a série. Mas indico para todos que gostem de uma narrativa bem objetiva.

Resenhado por Luana B. Vilela

477 páginas, Editora Novo Conceito, publicado em 2013.
Título Original:The dead sea deception.

top