search
top

[Resenha] Faz todo sentido.

Nota do resenhista: Você usa o YouTube como forma de lazer e entretenimento? Acompanha seus vloggers e seus vlogs favoritos? Nessa obra você acompanhará o surgimento do mais conhecido do Brasil, em uma visão de quem sempre esteve nos bastidores, por trás da câmera!

“Minha paixão pela vida artística, mais minha paixão pela internet só poderiam resultar em uma coisa: a vontade de misturar arte com internet.”




   Tempo: Para ler de um tiro só no fim de semana.

   Finalidade: Para refletir.

   Restrição: Para quem não gosta de coisas moderninhas.

   Princípios ativos: Internet, Vlogs, Não faz Sentido, Felipe Neto, Internet.



Não Faz Sentido – Por trás da Câmera, por Felipe Neto.

Você provavelmente conhece o “Não Faz Sentido”, e se lembra da sua explosão de sucesso em meados de 2010, quando vídeos sobre “Crepúsculo” e “Gente Colorida”, por exemplo, foram ao ar, fazendo com que muitas pessoas ficassem com raiva e até odiassem Felipe Neto, o maior vlogger do Brasil.

“A verdade é que aconteceu o inverso do que os fãs de Cine e Restart queriam. Em suas ingenuidades, tadinhos, eles acabaram sendo os maiores divulgadores que o Não faz Sentido já teve.”

Em sua estréia literária, Felipe expõe a sua outra face, sem os óculos escuros, e nos conta tudo sobre o “Não Faz Sentido”, desde o seu processo de criação, até o seu auge, passando por difíceis momentos, acompanhados de diversas críticas negativas e o levando a depressão.
Se você é um youtuber, além da possibilidade de degustar uma leitura prazerosa, ainda poderá extrair diversas dicas e conselhos. Se você acompanha o trabalho de Felipe e o admira, também deve ler. Mas se você é uma daquelas pessoas fãs de vários temas já criticados, e morre de raiva dele, em minha opinião você é a pessoa que COM CERTEZA deve ler! Por quê? Pois em sua obra, Felipe tem a oportunidade de explicar tudo, dizendo o que é verdade e o que não é, defender a sua opinião com argumentos – bem convincentes e que fazem todo sentido -, como a imprensa o detonou e, por exemplo, que o vídeo “Fiukar” não tem como alvo somente o Fiuk!

“Qualquer pessoa que comece a produzir conteúdo para na internet, tendo como objetivos únicos a fama e o dinheiro já está fadada ao fracasso”

Quanto à escrita em primeira pessoa de Felipe Neto, eu não tenho nem o que falar, pois ela é fantástica: essencial para o enredo do livro, com um toque de humor, aparentemente super sincera e ainda com uma interação para com o leitor!

“Longe de min querer dar uma de Augusto Cury, mas se eu tenho um único conselho para dar é este: levanta essa bunda e vai realizar as idéias que você tem na cabeça, seja elas quais forem.”

A edição do livro faz jus a escrita, pois além de papel pólen, letras grandes e espaçamento duplo, a forma como a editora diagramou a obra é incrível, sendo que a parte que eu mais gostei foram os símbolos QR Code em cada fim de capítulo, dando acesso aos vídeos citados no mesmo.

Resenhado por Pedro Martins.

271 páginas, Editora Casa da Palavra, publicado no ano de 2013.

Comentários

Deixe um comentário

top