search
top

[Resenha] O explosivo final da trilogia Divergente

Nota do resenhista:  Se no primeiro livro, ter coragem era saltar do trem em movimento, agora eles precisarão de muito mais para ir até o final dos trilhos e descobrir um mundo além das facções.




   Tempo:  Um final de semana.

   Finalidade:  Para ficar arrepiada com o grande final.

   Restrição:  Para quem é muito ansioso.

   Princípios ativos:  Distopias, romance, ação, aventura.



Convergente, de Veronica Roth.

Depois de revelar um grande segredo sobre as facções, Tris está decidida a ir até o final e descobrir tudo que está por trás da sua sociedade e da sua divergência. Mesmo que isso signifique deixar a segurança do mundo que ela conhece e descobrir o que existe além da linha do trem. Finalmente todas as nossas perguntas serão respondidas, e muitas outras surgirão ao longo da leitura. Veronica conseguiu desmontar tudo que sabíamos sobre a sua Chicago futurística, para que, junto com Tobias e Tris pudéssemos montar as peças de um novo quebra-cabeça.

O grande barato do livro é que a narração não é mais uma exclusividade da Tris, ela divide com Tobias a responsabilidade. Os dois se revezam e é possível ter um outro ponto de vista, o que fez toda a diferença, principalmente por eu não ter muita afeição pela divergente loirinha. E o romance dos dois, que pra mim continua sem química nenhuma, tem a quantidade certa de atenção, não é nem deixado de lado, mas também não é o foco da narração. O que é ótimo, quando há muita ação rolando. E sim, o livro é bastante movimentado, e confesso que em certas partes meu coração acelerou.

Novamente, o livro perde pontos com a repetição, questões que já havíamos entendido, continuam a ser repetidas de novo e de novo, deixando outras que podiam ter sido melhor abordadas de lado. E algumas cenas ficaram apelativas demais, drama desnecessário, principalmente na parte final do livro. Mas como um todo, ele é uma evolução perto de Insurgente, por isso a série recupera uma estrelinha e tem a minha recomendação, embora fique muito atrás de séries despóticas como Feios e Jogos Vorazes.

 Resenhado por Mariana Arantes

526 páginas, Editora Rocco, publicado em 2014.
*Título Original: Allegiant.
Tradução: Lucas Peterson

Comentários

  1. juliano cesar de oliveira disse:

    Oi adorei sua resenha…mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos. Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história….acesse o link e digite a palavra reverso..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp

Deixe um comentário

top