search
top

[Resenha] Agnitellure

Nota do resenhista Agnitellure, a “terra casta”. Antes um lugar de paz, agora um mundo em guerra. No centro do redemoinho de conflitos e intrigas que agora poluem Agnitellure, uma profecia e uma criança podem ser a chave para a paz.




   Tempo: para ler em uma semana


   Finalidade: para quem gosta de fantasia


   Restrição: para quem não gosta de dragões


   Princípios ativos: Fantasia, Literatura Brasileira, Dragões, Agnitellure, Profecia.




Lágrima de fogo: mundo das sombras, de Ana Macedo.

No mundo paralelo de Agnitellure, existem várias criaturas mágicas, todas vivendo em paz. Até o momento em que os humanos chegaram. Quando dragões e anjos caídos resolvem invadir o terceiro mundo, a Terra, aqueles responsáveis por manter a paz recebem ordens de levar ao seu mundo a mais perigosa criatura…
Quando a tia de Annabelle lhe entrega uma carta de sua mãe, ela acaba descobrindo mais do que gostaria. O choque faz com que ela perca a cabeça e vá parar em um descampado conhecido. O que ela não esperava era encontrar um dragão pronto para atacá-la. E a chegada de outro dragão a surpreende muito mais, até porque o monstro azul veio salvá-la. Ao mesmo tempo, um belo jovem chamado Draco aparece em sua vida e a vira de cabeça para baixo. Agora Anne precisa avaliar seus conceitos sobre as lendas e mitos que passou a vida escutando, mas esse belo estranho, com seu sorriso cínico, não está ajudando muito. Ainda mais quando ele se aproxima muito dela… À medida que a convivência com Draco se estreita, sua relação com Daniel piora. Porque sua vida agora corre mais perigo que antes, Anne é levada para Askrácën. Enquanto Draco precisa entender o que sente de verdade por sua protegida, seu irmão Desmond quer se casar com ela, tudo levando em conta a profecia sobre a criança que unirá os povos novamente.

Esse livro é de uma das minhas autoras parceiras, Ana Macedo. Lembro exatamente do dia em que dei de cara com o livro dela, bem antes do lançamento. Entrei em contato e firmamos a parceria, mas demorei um tempão pra adquirir o livro. Quando consegui, comecei a ler, mas parei a leitura por conta de algumas obrigações. Resultado: tive que ler desde o começo de novo.
Não me critiquem, eu adorei esse livro, mas posso falar uma coisa? Adorei o Desmond. Ele pode ser sanguinário e perverso e tudo, mas eu tenho um fraco por dragões vermelhos rsrsrs Além disso, prefiro-o também porque ele mostra logo o que realmente é. Draco me irritou terrivelmente, com aquele papo de querer proteger Anne sem ser honesto, toda hora jogando charme ao mesmo tempo em que tratava a menina com ironia. Já estava me cansando dele, realmente. A própria protagonista testou bastante a minha paciência, sempre parecendo uma garotinha mimada, mas creio que isso se devia a total ignorância dos acontecimentos nos quais ela estava envolvida.
Outra coisa: o livro é muito CURTO!!!! Como assim, Ana Macedo??? Como você me cria uma história fantástica em apenas 300 e poucas páginas? É muita maldade com o seu leitor :P E que final foi aquele???? Me mate de ansiedade só mais um pouquinho…. Mas confesso, isso tudo só me fez ficar mais louca para ler a continuação dessa história. Recomendo completamente.

Resenhado por Natallie Alcantara

311 páginas, Editora Novo Século, publicado em 2012.

Comentários

  1. Jorge Castro disse:

    a Ana é muito maldosa. Ela termina o livro com algo que te deixa tipo “WHAT? COMO ASSIM?” e te força a esperar pelo próximo livro para saber o que realmente houve. É uma história incrível! :)

Deixe um comentário

top