search
top

[Resenha] Cônicas românticas e outras histórias

 Nota do resenhista: Você é fã de crônicas? Gosta de uma escrita jovial e cotidiana, mas ao mesmo tempo cheia de detalhes? Então, com certeza vai adorar as histórias de Talita Facco, publicadas em sua estréia literária: “Crônicas românticas e outras histórias”.




   Tempo:  Para ler aos poucos degustando a leitura.

   Finalidade:  Para se divertir.

   Restrição:  Nenhuma!

   Princípios ativos:  Crônicas, Estações do Ano, Datas comemorativas, Londres.



Cônicas românticas e outras histórias, de Talita Facco

Primavera ao Inverno, do Dia das Mães ao Dia dos Pais, do Natal ao Ano Novo, em “Crônicas românticas e outras histórias”, Talita Facco, paulistana e bookaholic nata, logo em sua estréia Da literária constrói não só uma, mas várias histórias em uma só obra.
As quatro primeiras crônicas narram em terceira pessoa a história de um casal recém casado que resolve se mudar para um subúrbio de Londres, passando pelas mais diversas situações, tais como uma intriga com os vizinhos e algumas discussões durante a madrugada, nas quatro estações do ano.

“A temperatura já havia mudado, o último floco de neve derreteu há muito e uma nova estação começou cheia de vida e força.”

“— Ora, Thomas, não me venha com bobagens, ok? Alguém terá que ir lá ainda hoje ver se eles realmente estão adequados para morar no nosso bairro!”

Os outros seis textos são sobre o cotidiano de alguns personagens vivendo as datas comemorativas mais importantes do ano, tais como o turbulento Dia das Mães da pequena Mila e o surpreendente Ano Novo da jovem Mari.

“Afinal, o ano era outro, mas estava na hora de criar novas oportunidades e, apesar daquela virada ter sido bem diferente, ela adorou.”

A primeira coisa que tenho a dizer é sobre cenário que a autora construiu em sua obra, da capital da Inglaterra ao Sudeste brasileiro. É simplesmente fantástico, realístico! Quanto aos personagens, é impossível não querer saber o que aconteceu depois com cada um deles, de cada história, além de amá-los, ficar com raiva, odiá-los algumas vezes por certas atitudes e até mesmo se identificar!

“A cena do ocorrido passava por sua cabeça e ela chorava copiosamente.”

Uma coisa que eu posso afirmar com toda a certeza é que todos os amantes do gênero literário crônica amarão esse livro. E os que não têm tanta preferência, certamente gostarão de ler e degustar boas histórias, com fatos inesperados e cotidianos.
O que acrescentar mais? Eu simplesmente adorei a obra, a escrita. Poucas páginas, mas magníficas!

Resenhado por Pedro Martins

72 páginas, Editora Multifoco, publicado no ano de 2013.

Comentários

Deixe um comentário

top