search
top

[Resenha] Impiedosas

Nota do resenhista: 

O livro com menos ação da serie (até agora), Impiedosas, é um livro que, mesmo assim, te vicia igual aos outros!




   Tempo: Para ler e um tiro só no final de semana

   Finalidade:  Para aprender a tomar cuidado com segredos.

   Restrição:  Para quem não gosta de mistério e dramas adolescentes.

   Princípios ativos:  Mistério, Drama Adolescente, Segredos, Tragédias   



Impiedosas, de Sara Shepard.

No final de Destruidoras tivemos um susto enorme: Ali está viva, no bosque, escapando da morte com nossas meninas! Mas quem disse que isso não foi apenas efeito do excesso de fumaça? Ou será que foi mesmo isso que elas viram? É nesta segunda opção que Emily quer acreditar.

O problema é que ela não consegue guardar para si a sua opinião e isso faz com que toda a sociedade e a imprensa se voltem contra elas. Agora as quatro garotas são, literalmente, as Lindas Mentirosas da cidade. Depois de abrir a boca e ser desacreditada publicamente, Emily começa a seguir as pistas de A e vai parar em uma comunidade um tanto… diferente.

Spencer acaba sendo perdoada pelos pais e tudo parece caminhar para a paz familiar, mas isso até a menina descobrir que todos têm segredos e que nenhuma família é perfeita. Nem mesmo a tão certinha e exemplar família Hastins!

Hanna é, mais uma vez, deixada de lado pelo pai. Só que agora a coisa é mais séria e ele decide que ela precisa descansar daquela cidade e seus estranhos acontecimentos… Então ele a coloca em uma clínica de reabilitação. Mesmo sem telefone (e com isso sem A para aterrorizar) , a vida da nossa mentirosa está longe de ser um mar de rosas!

Aria também não está em uma boa fase. Decidida a entender o que está acontecendo, a menina trabalha seu lado espiritual até o limite para descobrir o que aconteceu com Ali.

A história que a autora criou é muito bem amarrada. Fiquei me perguntando o que ela colocaria nos outros cinco livros (a serie toda tem 14 livros). Mas depois do sétimo, consigo entender o porquê de tantos livros! A edição, como sempre falo, continua excelente. E dessa vez temos a nossa querida Emily na capa. Recomendo.

Resenhado por [Luana Beltramini Vilela].

296 páginas, Editora Rocco, publicado em 2011.
*Título Original: Killer
Tradução: Fal Azevedo

Deixe um comentário

top