Na quarta feira passada com o clima de vendas para o natal em que os EUA se encontram, Rick Riordan postou um texto em seu blog pessoal onde expôs a todos uma pequena lista de desejos que havia feito em 1976, quando tinha apenas 12 anos.

Como sempre, a postagem contou com um bom toque de humor, que é bem característico do autor. Alguns pedidos podem até mesmo ser considerados cômicos, como as centenas de peças de Lego que Riordan queria tanto ganhar. Mas também há um item bem interessante nessa lista. “As Crônicas de Nárnia”.

Confira abaixo a foto de sua lista de desejos, além do post completamente traduzido.

RickysXmas76

Ah, essa é a época do ano!

Minha mãe encontrou essa lista de pedidos de natal que eu fiz quando tinha doze anos…

Então, pelo que perspicaz garoto do ensino fundamental estava esperando em 1976? Uma tonelada de peças de Lego, aparentemente. Eu também queria um Telstar, que era o equivalente a um XBox One, capaz de rodas três (CONTE-AS, TRÊS!) versões diferente s de Pong. Sim, isso vai te manter ocupado por vários minutos.

Eu também queria uma luz estroboscópica, porque essas coisas eram MUITO descoladas. E uma rede, e uma touca. Eu não tenho certeza se eu tinha a intenção de usar todas essas coisas juntas. Estou feliz por notar que alguns livros também estiveram na minha lista também – As Crônicas de Nárnia.

Olhando para essa lista, me parece apropriado pensar pelo que eu sou grato. Não apenas para o que eu ganhei quando criança, mas pelo fato de que eu tive pais que me ajudaram em tempos difíceis. O Ensino Fundamental foi horrível para mim, mas eu tive o apoio em casa e também de alguns professores incríveis. Esses foram os anos em que eu aprendi a escapar da realidade lendo e construindo meu próprios mundos de fantasia. De um leitor relutante, eu me tornei um ávido fã de livros que contavam com espadas e magia, e então comecei a escrever minhas próprias histórias. De alguma forma, no brilho da luz estroboscópica, no beep-beep do Pong e entre as peças de Lego, um jovem escritor nasceu, usando uma touca.

Voltando ao presente, eu sou ainda mais agradecido por todas as bênçãos em minha vida. Eu escrevo para viver. Eu tenho uma família incrível. Nós vivemos em uma cidade linda. Eu tenho os melhores leitores do mundo – inteligentes, engraçados, entusiásticos fãs que (se eu posso dizer isso) também tem um excelente gosto!

Em minha lista de natal de hoje em dia, eu apenas diria, “ESTOU BEM. OBRIGADO.” Porque, honestamente, eu não poderia pedir por mais. Para aqueles celebrando a Ação de Graças, eu espero que vocês tenham um ótima dia do peru, e por favor, saibam que eu sou agradecido por ter vocês como leitores!

Tradução por: Vinícius Brando – Clube do Livro Potterish

Confira o post em inglês aqui