O mundo de dentro de uma garota

Em 2010, surgiu na França mais uma série de aventura com uma garota como protagonista: “Oksa Pollock”. Descendente de russos, criada na França e recém chegada à Inglaterra, Oksa não se apaixonou por um vampiro ou se voluntariou para um jogo mortal. Porém, ela descobre uma força dentro de si mesma que mudará não só o seu mundo, mas também o das pessoas que ama.

Com a ajuda do melhor amigo Gui, de seu pai e sua avó, Oksa seguirá um caminho cheio de surpresas boas e ruins, aprendendo sobre a vida e as responsabilidades de ser especial. Confira a resenha e deixe seu comentário!

“Oksa Pollock e o mundo invisível”, de Anne Plichota e Cendrine Wolf

tempoTempo: para ler pouco a pouco em intervalos durante a semana
indicacaoFinalidade: para ficar na ponta da cadeira
restricaoRestrição: para quem não gosta de coisas moderninhas
principioPrincípios ativos: juventude, poderes, natureza, Londres, escola.

barra

É notável na literatura juvenil contemporânea a valorização das mulheres, tanto no papel de autoras, quanto colocando protagonistas femininas nas histórias. Isso mostra o interesse que há não só de garotas para lerem sobre si mesmas, mas também de meninos que querem entender um pouco mais o universo feminino.

oksa

Uma série recente que conta com uma menina no papel principal é “Oksa Pollock”, de Anne Plichota e Cendrine Wolf, que conta com seis capítulos. Filha de pais russos, Oksa passou seus primeiros anos na França, mas se mudou para a Londres com 13 anos, onde começamos a acompanhar sua história.

Assim como Harry Potter, Oksa tem na passagem da infância para a adolescência uma série de emoções e experiências novas, que acabam despertando alguns poderes que a surpreendem. No entanto, ao contrário do bruxinho britânico, Oksa tem uma rede de proteção bem forte. Seus pais são presentes e protetores, assim como sua avó, Dragomira, sua grande mentora. Sem falar em Gui, o melhor amigo de Oksa, que lembra Rony ao se sentir pouco especial.

Oksa é questionadora, atrevida e não sente medo de seus poderes sobrenaturais. Pelo contrário, ela não hesita em usá-los em situações nas quais está ameaçada. Porém, quando sua família revela por que saiu da Rússia e os mistérios dos mundos de De-Dentro e De-Fora, Oksa percebe que precisa administrar seu dom da maneira correta.

Sem estragar muito a surpresa de quem lerá o livro, conto que De-Dentro era um mundo que valorizava a natureza e um mundo sem a frieza da civilização industrial. Porém, a busca de um certo poder especial fez com que De-Dentro entrasse em decadência. O primeiro volume é grande, mas com capítulos curtos, que facilitam a leitura.

Resenhado por Sheila Vieira

295 páginas, Editora Objetiva, 2012.
Título original: Oksa Pollock – L’Inespérée. 

Onde comprar

Sobre o autor

4 Comentários

  1. Natallie

    Vc é a segunda pessoa a falar desse livro, Sheila. Quantos livros são a série?

    Responder
  2. HermiGranger

    Parece bom… O estilo que gosto.

    Responder
  3. Rodrigo Arturo Black

    Tenho alguns livros da Agatha Cristie que vou ler depois que terminar de reler (pela enésima vez) Harry Potter e o Cálice de Fogo, depois ainda tenho que terminar a leitura de O Senhor dos Anéis (falta o livro II e o III), mas logo depois vou ler esse daí. Me parece bem legal.

    Responder
  4. Rodrigo Arturo Black

    Obs: O número de páginas está errado, não? Pelo menos a versão que eu vi (acho que só tem ela) tem 428.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *