Nota do resenhista:  Uma visão diferente de um dos contos clássicos mais conhecidos do mundo. A Chapeuzinho Vermelho não é mais uma criança, e sim uma bela moça, prometida em casamento a um jovem apaixonado. Mas quando seu antigo melhor amigo reaparece depois de anos… A ameaça do lobo sempre esteve presente na vida dos moradores de seu povoado, e ninguém nunca descobriu quem era. E se for alguém mais próximo a Chapeuzinho e sua família do que ela jamais imaginou?



   Tempo: para ler de um tiro só no fim de semana.

   Finalidade: para ficar na ponta da cadeira.

   Restrição: não gosta de perder tempo com coisas moderninhas.

   Princípios ativos: Chapeuzinho Vermelho, Lobo, Caça, Mistério, Conto de fadas.


A garota da capa vermelha, de Sarah Blakley-Cartwright

 

Valerie era pequena quando testemunhou o sacrifício que seu povoado deveria fazer toda noite de lua para que o Lobo deixasse-os em paz. Anos depois, já uma moça, sua irmã Lucie e suas amigas estão prontas para ir ao acampamento, colher feno e conhecer rapazes… No meio do trabalho, Valerie não acredita na silhueta que acaba de ver: é Peter, seu amigo de infância que fugiu com o pai, anos atrás. Eles marcam de se encontrar, mas antes que isso possa acontecer, a lua vermelha, a lua do Lobo surge no céu. Um uivo a desperta de seu transe de incredulidade, Peter não apareceu e Valerie só pode voltar para a aldeia, onde os aldeões estão se preparando para mais uma “visita” do Lobo. O dia seguinte faz com que Valerie e sua família enfrentem uma desgraça e a dor. Após os homens da aldeia saírem a caça do Lobo e estarem convencidos de que mataram a besta certa, Father Solomon, um famoso caçador, afirma que mataram o bicho errado. Assim, a aldeia fica entregue as novas regras impostas por Solomon. E Valerie precisa lidar com suas suspeitas em relação a Peter, seu noivado arranjado com Henry e acima de tudo, precisa entender o mistério em torno do Lobo.

Uma das melhores releituras de um conto clássico. Um dos diferenciais do livro é que ele foi adaptado do roteiro do filme de mesmo nome. A história explora as variações que todo mundo conhece do conto do Chapeuzinho Vermelho (a avó vira o lobo, o lobo é morto, sua barriga é costurada com pedras dentro e ele é jogado em um rio…), mas a surpresa maior fica mesmo por conta do final. Não só porque o fim da história é mesmo surpreendente, mas porque para lê-lo, precisa-se acessar o site da editora. Uma história que prende a atenção desde o início. Muito recomendado.

Resenhado por Natallie Alcantara

*Título original: Red riding hood.
339 páginas, Editora Moderna, publicado em 2011.